É ajudando que somos ajudados

Socializo  este texto que recebi por email, com a finalidade de ajudar!

Prezadas/os amigas/os militantes pela cultura livre, digital e popular,

esta mensagem é um pedido de ajuda a cada um/a de vocês, a cada coletivo, para conseguirmos realizar um projeto que, acredito, tem muito a ver com a luta pela democratização da cultura e dos meios de comunicação do país:

coletarmos recursos suficientes para fazermos o portal “Quem são os proprietários do Brasil?”. Funciona assim: se atingirmos a meta de 56 mil reais, dá tudo certo e fazemos o projeto. Se não atingirmos esta meta, cada pessoa que contribuiu recebe o dinheiro de volta e não recebemos nada e o projeto não é feito. É tudo ou nada.

mostra visualmente e com valores quantitativos as redes de poder econômico do país. Para terem uma ideia, envio abaixo a imagem da rede de poder por trás da Braskem. Não conhecemos nada com este nível de cálculo e visibilidade no Brasil.

relacionada à indústria cultural brasileira). Além disso, vamos cruzar as 5.600 redes de poder com suas doações eleitorais, e com os financiamentos recebidos tanto do poder executivo federal como pelo BNDES. Também permitiremos que militantes de movimentos sociais consigam nos ajudar a ampliar a base atual de dados, através de uma ferramenta que aceitará dados de Juntas Comerciais sobre empresas de capital fechado, como Bunge, Cargill, Rede Globo, etc. Estas corporações entrarão nas constelações de poder e será possível ver como se relacionam entre si e com o Estado. Dentro dos 56 mil reais, vamos já abrir as 100 maiores empresas de capital fechado do Brasil, e com isso devemos ampliar a nossa base, que hoje é de 5.600 redes, para pelo menos umas 6.500 redes… com nomes de pessoas, empresas e instituições do Estado.

rede de eike batista nas buscas!). Além disso, há lá a metodologia em detalhes:

de abril! Por isso estou pedindo a sua ajuda, não só com contribuição direta (individual, institucional ou coletiva) como também divulgando junto a seus amigos, conhecidos, redes de discussão e de militância. Para apoio institucional, o site da Catarse gera um boleto e um recibo, que podem justificar eventuais rubricas da entidade.

simplesmente encaminhar mensagens ou declarar apoio ou “curtir no facebook”, é importante o contato mais de cunho pessoal, dando apoio direto. Pessoas como Silvio Tendler, Raquel Rigotto, Boaventura de Sousa Santos, João Pedro Stedile, Chico de Alencar e Marcos Arruda já manifestaram publicamente seu apoio. Mas isso não basta. Precisamos alcançar esta meta, e a sua ajuda será fundamental!

passo minha conta do Banco do Brasil que eu faço o trâmite na ferramenta. Basta me enviar por e-mail o seu nome e o valor que transferiu para minha conta que eu faço o cadastro e deposito lá na Catarse.

cada em apenas 2 semanas! Tá muito difícil!

PS: Vejam a rede de poder da Braskem, como exemplo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s