ctt – registro de tempo para nerds

Logotipo Dicas-L, por Ricardo BurileColaboração: Cesar Brod

Data de Publicação: 01 de maio de 2013

Há, não duvide, pessoas que trabalham só na linha de comando e usam o gerenciador de janelas apenas para ter múltiplos terminais abertos em uma mesma tela. Conheço até quem tem uma janela aberta para cada trabalho diferente de cada cliente diferente, mas jurei de pé junto que não entregaria os nomes desses malucos!

Para eles, o ctt é uma mão na roda. Ele faz o registro do tempo investido em cada projeto, de forma absolutamente simples, sem a necessidade de sair do terminal. Abaixo, a tradução da tela de exemplos da própria página do projeto.

  # Registre uma atividade para o projeto "teste"
  % ctt track teste
  Comment: Fiz umas coisas bacanas!

  # Faça um registro de investimento de tempo no projeto "teste"
  % ctt track --sd 2013-04-29-1000 --ed 2013-05-29-1200 teste
  Comment: Longas horas de trabalho...

  # Registre, enquanto trabalha, mas altere a hora de início
  % ctt track --sd 2013-04-29-0800  teste
  Comment: Lembrei que comecei mais cedo hoje!

  # Registre, mas sem que sejam exigidos comentários (chave -n)
  % ctt track -n teste                                       

  # Lista os projetos disponíveis
  % ctt listprojects
  [...]

  # Lista todos os registros deste mês para o projeto "teste"
  % ctt report test
  [...]

  # Lista todos os registros de janeiro para o projeto "teste"
  % ctt report --sd 2013-01-01 --ed 2013-01-31 test 

  # Lista todos os registros de janeiro que correspondam a rails ruby ou cdist
  % ctt report --sd 2013-01-29 --ed 2013-04-29 -e "(rails|ruby|cdist)" teste

  # A mesma coisa, mas independente de ser maiúscula ou minúscula (chave -i)
  % ctt report --sd 2013-01-29 --ed 2013-04-29 -e "(rails|ruby|cdist)" -i test

Para instalar o ctt, você já deve ter o git instalado:

  sudo apt-get install git

Depois:

  git clone git://git.schottelius.org/ctt

Dentro da pasta ctt, a partir de onde você executou o git, há a pasta bin. Nela você encontra o script ctt. Antes de executá-lo, examine-o, se desejar, com o comando less:

  less ctt

Você pode executar o ctt a partir da própria pasta bin onde ele está, mas o melhor é copiá-lo para uma pasta de executáveis de seu sistema para que ele possa ser chamado de qualquer lugar onde você esteja em seu sistema de arquivos. Para saber quais são as pastas de executáveis, digite o seguinte comando:

  echo $PATH

Eu prefiro colocar meus executáveis novos na pasta /usr/local/bin, usando o seguinte comando:

  cp ctt /usr/local/bin

Opcionalmente, você pode instalar a página de manual do ctt, rodando o comando make dentro da pasta onde o gitbaixou o ctt. Mas, para isso, você precisará dos utilitários asciidoc:

  apt-get install asciidoc
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s