Ocupe o Cocó: resistência em defesa do parque continua em Fortaleza

blog da Raquel Rolnik

Desde meados de julho, manifestantes ocupam o Parque do Cocó, em Fortaleza, protestando contra a construção de viadutos que avançariam pelo parque, uma das poucas áreas verdes da cidade. Trinta árvores, de diferentes espécies, chegaram a ser cortadas no início das obras, que, se não tivessem sido interrompidas, colocariam abaixo pelo menos outras 70. Esse foi o pontapé inicial da ocupação, que ficou conhecida como Ocupe o Cocó. Na quinta-feira da semana passada, após cerca de 40 dias de mobilização, uma ordem judicial de reintegração de posse seria executada.  Mas a própria juíza Joriza Pinheiro que determinou a desocupação recuou de sua decisão. Em função das últimas manifestações da Advocacia Geral da União (AGU), a juíza entendeu que o processo na verdade seria de competência da Justiça Federal e determinou o encaminhamento dos autos. Isso sem dúvida pode ser considerado uma vitória dos manifestantes.

Decididos a resistir e a permanecer…

Ver o post original 199 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s